A procura na internet sobre como tomar Ritalina para estudar é grande, principalmente entre os concurseiros

Entrevista com o doutor ademar, formado em medicina pela universidade estadual de londrina e especialista em pediatria pela universidade estadual de londrina (FAUEL) e também especialista em neurologia infantil pela santa casa de são paulo, com 16 anos de atuação na área já atendeu cerca de 10 mil pessoas com déficit de atenção.

Ele vai te passar as informações que você precisa baseada em fundamentos científicos e vai acabar de uma vez por os vários mitos que surgem em torno da ritalina.

ritalina para estudar funciona

Primeiro, ritalina é um remédio, excelente e fabuloso, que tem uma indicação específica. Ela é indicada para aquelas pessoas que possuem transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). É  um transtorno orgânico, que não tem relação em nada como o emocional, com problemas pessoais. A pessoa nasce com isso, é tão orgânico quanto diabetes, problemas de pressão, problema de tireoide, pneumonia, entre outros.

É um transtorno que a pessoa nasce com uma deficiência em duas substâncias (dois neurotransmissores: dopamina e noradrenalina), são elas que fazem funcionar essa parte do cérebro, que a gente chama de lobos frontais, responsáveis pelo nosso autocontrole. Quem têm menos, funciona menos.

No caso do da hiperatividade, a pessoa é muito agitada, aquela criança ou até mesmo aquele adulto que não para, sempre está andando pra lá e pra cá, fica se mexendo,inquieto, tem dificuldade para esperar em uma fila de banco por exemplo.

Já no caso de déficit de atenção, pessoa não consegue controlar o foco. Começa a prestar atenção no professor na sala de aula, daí passa uma mosca, cai um lápis no chão, alguém cochicha com outro colega e tudo isso a pessoa percebe e acaba não prestando atenção no que realmente importa, que é a aula.

 

Para a medicina, quem possui déficit de atenção e hiperatividade apresenta os sintomas antes dos 12 anos. Portanto é mito quando aquela pessoa fala que quando começou a estudar para concurso apresentou os sintomas do TDAH.

Ou seja, ou você já tinha antes ou então você não tem déficit de atenção. Você pode estar distraído mas você não tem o transtorno.

A ritalina, ao ser consumida, aumenta as substâncias químicas que inibem a recaptação, estimulando os lobos frontais do cérebro.

“A ritalina não aumenta nada na pessoa que não tem TDAH, ela somente corrige uma deficiência da pessoa que possui o transtorno. A  ritalina simples dura em torno quatro horas ela seus efeitos aparecem em torno de 15 a 30 minutos.

A ritalina funciona para todo mundo?

NÃO! O remédio irá tratar um transtorno, para quem não tem TDAH e toma a Ritalina não surgirá qualquer efeito comprovado.

Leia: Estudo da Unifesp comprova o mito que tomar Ritalina turbinará o seu cérebro com foco e inteligência.

Ritalina sem prescrição médica

Há problemas na utilização de Ritalina sem prescrição médica com o intuito de obter melhores resultados na concentração para estudos/trabalho? Conheça a opinião do Drauzio Varella.

A Ritalina é uma anfetamina que têm indicação muito específica para aqueles casos de distúrbios e transtornos de atenção, especialmente aquelas que não param, não prestam atenção em nada.

drauzio varella concentracao estudos

Quando a Ritalina é bem indicada, ela e outros medicamentos do mesmo tipo, há sim uma mudança positiva no comportamento dessas pessoas que sofrem de deste tipo de transtorno.

Mas sabe-se que atualmente há um exagero na prescrição, porque qualquer criança começa a dar um pouco mais de trabalho na escola , a mãe é chamada, leva para o médico, que diagnostica o TDAH e aí já sai receitando Ritalina e esses remédios têm efeitos colaterais.

Muitos estudantes, principalmente aqueles que se preparam para concurso, buscam usar substâncias desse tipo para melhorar os rendimentos na hora de estudar. Quando era estudante,  usei também.  Porque você tinha o exame chegando, então tinha que estudar até tarde da noite, ficava com sono,  tomava e aí faça ficava agitado e podia passar a noite inteira acordado, e depois no dia seguinte estava morto e acabado, já que o efeito do remédio havia acabado.

Não se deve fazer esse tipo de de utilização indevida, isso é errado. Uma vez que você acaba tendo os efeitos colaterais da droga a tendência dela é a gente repetir o uso do medicamento.

Essas drogas, como qualquer outra, causam uma dependência e se a gente começa a usar com muita freqüência você acaba dependendo delas quando você tem uma prova, um trabalho pra fazer e porque precisa se concentrar nesse trabalho.

O nosso cérebro tem uma grande capacidade de concentração, não precisa de droga para fazê-lo funcionar melhor. Você sabia que o Brasil é o campeão mundial,é o país que mais vende esse medicamento, e quando se faz um ranking de todos os medicamentos vendidos nas farmácias, o Rivotril é o segundo mais vendido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *